Rankear na primeira página do Google: 5 ações para seu site subir no ranking

como-rankear-na-primeira-pagina-do-google-o-mundo-empreendedor-mauricio-bento

Você já pensou que critérios existem para um site rankear na primeira página do Google?

Neste post, você vai conhecer 5 técnicas traduzidas em ações que foram descobertas após uma pesquisa prática feita com 1 milhão de sites na Internet. Subir no ranking e estar com seu site na primeira página do Google vai te trazer mais tráfego, acessos e clientes. Se isso é algo que vai te interessa, leia mais.

Caso você ainda esteja mais no início e ainda precisa criar o seu site, minha dica é leia o post 5 passos para você ter um site que bombe na internet e coloque $$$ na sua carteira!

Antes de você conhecer os resultados obtidos após analisar 1 milhão de sites, e com base nesses resultados, as 5 ações que você pode tomar para seu site estar na primeira página do Google, quero te contar uma história.

Em 2009, quando estava no ano de graduação da Universidade, sabia que teria um ano bem difícil pela frente, o ano do TCC. Além do TCC, meu tempo ficaria dividido entre as cadeiras de final de curso, bolsa de pesquisa, e dar atenção à família, amigos e namorada.

Foi aí que decidi em que para sair da Universidade bem colocado, eu faria uma certificação que já me colocaria bem posicionado no mercado de trabalho, a Cisco CCNA. Quando descobri que tinha dificuldade de entender a minha letra escrita, decidi em criar um Blog para escrever meus resumos, e como seria online, eu teria que colocar 2x o esforço, pois iria me expor, de certa forma.

Quando o Blog começou a dar acessos, descobri que o SEO poderia me ajudar a atingir muito mais pessoas. Comecei a pesquisar, testar, e implementar diferentes estratégias e a ver os resultados em números de comentários:

primeira-pagina-do-google-resultado-apos-aprendi-seo

primeira-pagina-do-google-bentow-numero-de-comentarios

O Blog em 2009, foi o segundo mais acessado do Brasil na área de certificação Cisco, em português, com acessos do mundo inteiro.

primeira-pagina-do-google-bentow-estatistica-quem-fala-portugues-ao-redor-do-mundo

Naquela época eu tinha alguns gurus como Evan Baillyn, que tinham escrito o livro SEO: Made Easy.

Desde aquela época até hoje, de nível associate fui para o nível professional (Cisco CCNP), e segui novos gurus de SEO, como Brian Dean.

Este cara escreveu uma obra prima de SEO onde aborda os principais fatores para rankear melhor o seu site, e colocá-lo na primeira página do Google. Neste artigo abordo objetivamente os principais fatores que contribuem positivamente para um ranking mais alto do seu site.

Então, vou te dar 5 ações práticas para começar a agir para melhorar os rankings do seu site.

Vamos lá.

Descobertas após analisar 1 milhão de sites e seus fatores de ranking no Google.

1. Backlinks são o fator número 1 para aumentar os rankings

primeira-pagina-do-google-backlinks-de-diferentes-dominios

Os backlinks são links recebidos por um determinado site. Quanto mais importante for o site que gera um link para o seu, melhor será para o seu site adquirir uma boa classificação no Google.

Para chegar mais próximo da primeira página do Google e ser o resultado #1 na busca, foi concluído o seguinte:

-> É melhor ter 10 backlinks de 10 domínios ou sites diferentes do que 10 backlinks do mesmo domínio.

Principal Lição: Obter links de diferentes grupos de domínios é extremamente importante para SEO.

2. Conteúdo focado em um assunto rankeia muito mais alto do que conteúdo focado em múltiplos assuntos

primeira-pagina-do-google-profundidade-de-conteudo

Quando se começou a falar de SEO, o Google lia apenas quantas X vezes a palavras-chave aparecia no conteúdo, para determinar se a página possui profundidade neste tópico.

Atualmente, por causa do algoritmo Hummingbird, o Google consegue entender o tópico e a profundidade abordada em casa página.

Veja aqui um artigo que o Quim, do O Mundo Empreendedor escreveu sobre o livro O Segredo Da Mente Milionária.

Ao buscar por “princípios do livro mente milionária”, podemos ver que este link é o #1 nos resultados orgânicos, pois foi uma obra detalhada e objetiva a respeito do livro.

7-principios-mente-milionaria-o-mundo-empreendedor

Principal Lição: Escrever conteúdo compreensivo, rico e detalhado para ajudar você a rankear mais alto no Google.

3. Conteúdo na primeira página do Google possui em média 1.890 palavras

primeira-pagina-do-google-conteudo-com-mais-de-1890-palavras

Será que um conteúdo longo rankeia melhor versus um conteúdo com 200 palavras?

O fato é que após analisar uma extensa base de dados, foi concluído que sim, conteúdo mais longo tende a rankear melhor do que conteúdo mais curto.

Também, conteúdo mais longo tende a obter mais compartilhamentos sociais.

Principal Lição: Conteúdo longo rankeia mais alto no Google do que conteúdo mais curto. A média de palavras para conteúdo de primeira página do Google é de 1.890.

4. Uso de HTTPS possui uma forte correlação com resultados de primeira página do Google

primeira-pagina-do-google-uso-do-https

Isso quer dizer que você deve trocar seu site para HTTPS hoje? Obviamente, esta decisão é sua. Fique atento, pois esta troca pode te trazer algumas dores de cabeça para você, tecnicamente falando.

Antes de trocar, confira estas guidelines do Google sobre o tema.

Principal Lição: Ao começar um novo projeto, busque começa-lo com HTTPS com objetivo de SEO. Para projetos existentes, como podem existir muitas correções técnicas a serem feitas, não recomendamos trocar unicamente com o foco de SEO.

5. Conteúdo com pelo menos uma imagem rankeia muito mais alto do que conteúdo sem imagens.

primeira-pagina-do-google-conteudo-com-1-imagem

Estudos indicam que páginas ricas em imagem possuem mais visualizações e compartilhamentos sociais do que as que não tem.

No entanto, ao correlacionar o número de imagens nas páginas vs. maiores rankings, não foi encontrada nenhuma relação.

Principal Lição: Utilizar apenas uma imagem é muito melhor que zero imagens. Também, incluir muitas imagens não demonstrou melhorar o ranking da página.

6. Velocidade do site importa! Sites que carregam rápido rankeiam muito mais alto que sites lentos.

primeira-pagina-do-google-velocidade-do-site

Estudos indicam que 47% das pessoas esperam que um site abra em menos de 2 segundos.

A correlação com o site ser rápido e trazer rankings mais altos, é bem forte. O próprio Google criou ferramentas para acelerar a abertura do seu site e permitir conteúdo específico para celular, com a tecnologia Accelerated Mobile Project (AMP).

Principal Lição: Sites mais rápidos rankeiam significamente mais alto no Google.

7. Baixa taxa de rejeição (bounce rate) está associada com rank mais alto no Google.

primeira-pagina-do-google-taxa-de-rejeicao

Este estudo aponta que quanto menor a taxa de rejeição de um site, maior a chance de ter um ranking mais alto na primeira página do Google.

Como a grande maioria dos sites hoje rodam a ferramenta Google Analytics, o Google possui controle da taxa de rejeição da maioria dos sites.

Fique atento para sites que possuem apenas uma página, para gerar uma visualização assíncrona quando o usuário chegar em determinada parte do conteúdo, para evitar ter taxa de rejeição de 100%.

Principal Lição: Google pode utilizar taxa de rejeição como um sinal para dar rankings mais altos para sites.

5 Passos práticos para você aumentar seus Rankings no Google

seu-negocio-pode-estar-aqui

Passo 1: CONTEÚDO

Ao criar os conteúdos para seu site, seja ele uma página ou um post de Blog, foque sempre em ter os seguintes itens:

-> Focado em seu nicho,

-> Abordar um assunto com profundidade

-> Incluir uma imagem em destaque

-> Ter aproximadamente 1.890 palavras.

Passo 2: HOSPEDAGEM E SITE

Busque uma hospedagem que abra seu site rapidamente, idealmente em 2 segundos ou menos.

Hoje, eu utilizo duas hospedagens, cada uma com seus benefícios:

-> A2hosting: pela facilidade no setup de contas de e-mail, novo site e suporte excelente

-> Servidor Próprio na Amazon AWS: criei minha própria hospedagem, para conseguir mais autonomia em meus projetos.

Para o site, utilize WordPress instalado na sua hospedagem, com dois plugins essenciais para acelerar o site:

-> Autoptimize: este plugin reduz o tamanho das páginas HTML do seu site, reduzir o número de arquivos de design (.css) e de javascript (.js).

-> WP Super Cache: este plugin transforma suas páginas em conteúdo estático, deixando o site muito mais rápido ao carregar para seu usuário.

Passo 3: Rode seu site em HTTPS instalando um certificado SSL.

Este passo possui custo adicional, pois é necessário você adquirir dois itens:

-> Certificado SSL: paga-se um valor anual pelo uso do certificado. Para projetos maiores, utilizo o certificado da Digicert SSL Plus, para projetos menores e por ter um custo menor, utilizo o SSL da AlphaSSL.

-> Hospedagem c/ SSL: as hospedagens cobram um valor adicional em sua mensalidade para ativar o certificado SSL. Nos projetos que utilizo SSL, eu hospedo em meu servidor próprio na Amazon AWS, o que me permite não ter um custo elevado.

Passo 4: Reduza a taxa de rejeição do seu site, se for site de uma página, crie o pageview assíncrono.

Menos é mais. Traduzindo essa frase em um site, significa o site ser do tipo one-page [tooltip: Site com apenas uma página, subdividida em diferentes seções, rico em conteúdo].

Este tipo de site, possui um problema, por toda a ação, interação e conteúdo estarem em apenas uma página, ele pode estar com uma taxa de rejeição alta, apenas porque você não está informando o Google Analytics corretamente.

Para evitar ter uma taxa alta de rejeição incorretamente, configure seu site para informar que o usuário interagiu com seu site. Isso significa que ao sair do seu site, ele já fez alguma ação, logo não aparece nas estatísticas de rejeição.

Configure o pageview assíncrono.

Passo 5: Crie conteúdo interessante para que gere backlinks orgânicos.

Meu guru de SEO, Brian Dean, criou uma técnica que reflete este passo, em 3 itens básicos:

a: Encontre conteúdo em seu nicho que valeria a pena criar um link, ou apontar em seu site.

b: Crie algo muito melhor!

c: Entre em contato com as pessoas que você utilizou como referência.

Seguindo estes passos, é possível ter uma possibilidade muito maior de ter seu conteúdo linkado em diferentes sites.

E você, qual desafio você tem para rankear, ou mesmo, pensar em rankear seu site na primeira página do Google?

[Total: 3    Média: 2.7/5]
Maurício Bento
Maurício Bento
Já teve passagem por grandes empresas como Walmart e SAP Americas Inc. Essa vivência possibilitou que desde seus 25 anos de idade pudesse viver exclusivamente de empreedimentos online e através do O Mundo Empreendedor contribuir para ajudar você a se tornar um empreendedor digital e também se sentir realizado.

2 Comentários

  1. Karla disse:

    Ótimas dicas! Vou aplica-las no meu site 😉

    • O Mundo Empreendedor O Mundo Empreendedor disse:

      Oi Karla!
      Obrigado pelo seu feedback.

      Nos conte depois qual dica você percebeu maior aumento no ranking e no tráfego do teu site 🙂

      Abraço,
      Bento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *