ENTREVISTA | Posch & Silva Moving Solutions

Sydney Removalists - Posch and Silva

Conte um pouco da história do seu negócio? Como começou? Como uma internet te ajudou?

A Sydney Removalists | Posch & Silva Moving Solutions foi criada em outubro de 2014. Na época meu sócio Cássio estava trabalhando na indústria da construção e eu já havia trabalhado para diversas empresas de mudanças. Decidimos empreender na indústria de mudanças devido ao tamanho do mercado imobiliário na Austrália. Aproveitamos nossa experiência em logística, juntamente com o vasto potencial do mercado imobiliário e começamos a visar a comunidade local, oferecendo um serviço de mudança mais pessoal e especializado para nossos clientes. Porém, o início da nossa jornada empreendedora não foi nada fácil.

Não tínhamos dinheiro para financiar a compra de um caminhão e não conseguimos financiamento de nossos bancos. Também não tinhamos ninguém da família ou conhecidos para investir em nossos negócios. Portanto, ficamos com nossa última – e única – escolha: alugar um caminhão até termos “crédito” ou dinheiro suficiente para comprar o nosso. Isso durou cerca de dois anos, durante muito tempo nós tocamos o nosso negócio perdendo dinheiro, mas sempre focando em aumentar a nosso network na área local. Isso também significou, que precisávamos carregar e descarregar nossos equipamentos usando a garagem de um amigo, pois não tínhamos como pagar por uma storage facilities. No entanto, após dois longos anos de trabalho duro e reinvestindo a maior parte do nosso lucro no negócio, conseguimos comprar um caminhão de segunda mão.

Sydney Removalists Company - Posch and Silva Moving Solutiohn

Agora temos quatro veículos na rua, capazes de atender a serviços de todos os tamanhos. Além disso, desenvolvemos relacionamentos de longo prazo com diferentes empresas na área (instalações de armazenamento, agentes imobiliários, empresas de styling e muitos outros), começamos a ser vistos como uma empresa confiável e profissional.
Hoje, 80-90% dos nossos trabalhos vêm do boca em boca de clientes anteriores ou de empresas com as quais nos relacionamos.

Estamos investindo também no Facebook. Para nós o site é – e sempre foi – um forte aliado quando se trata de encontrar trabalho e anunciar nossos serviços. Desde o início, sempre fomos ativos em nossos redes sociais e usamos isso como uma ferramenta para nos trazer mais trabalho. Nossa página no Facebook tem como objetivo desenvolver um relacionamento mais próximo com nossos clientes, além de oferecer aos novos clientes uma visão de quão profissional e confiável somos. Somos membros de diferentes grupos do Facebook aqui na nossa comunidade e eles se tornaram fonte de muitas de nossas referências. Além disso, devido ao nosso número de avaliações 5 estrelas (acima de 80), sempre direcionamos nossos clientes para nossa página no Facebook, para que eles entendam como operamos e possam confiar em nós com seus pertences pessoais.

Qual o maior desafio ou obstáculo que vocês enfrentam Online?

Nosso maior desafio é o alto nível de concorrência no setor de mudanças. Existem tantas empresas com diferentes tipos de oferta. Além disso, existem algumas grandes empresas que confiam no Google (e em parte no Facebook) para lhes trazer todo o trabalho. Portanto, eles investem pesadamente em adwords do Google, fazendo com que os preços por clique sejam muito altos para uma empresa menor e que se movimenta em boutiques como nós.

entrevista posch and silva - o mundo empreendedor

Assim, temos que ser inteligente na forma como nós nos promovemos em comparação com as empresas maiores, além de estar bem cientes de quais são os nossos pontos fortes em relação a eles. Acabamos de desenvolver um novo site para poder competir com outras empresas on-line, para que possamos alcançá-las lentamente e descobrir a melhor forma de investir nosso dinheiro.

Novo site da Posch and Silva - O mundo empreendedor

Se você pudesse dar uma dica para quem está iniciando o que falaria?

Acho que a coisa mais importante para começar é entender por que você está começando um negócio e quem vai ajudar. Não faz sentido configurar um negócio se não houver demanda por seu produto ou serviço. Você também tem que saber onde você quer levar esse negócio em 2, 5 ou 10 anos. Nunca tivemos um plano de negócios – o que provavelmente não é a coisa certa a fazer -, mas sempre falamos sobre crescimento e como faríamos isso acontecer.
No dia a dia, você tem que estar preparado para trabalhar longas horas e entender que você pode não ser capaz de tirar umas férias longas. Ou receber telefonemas às 20h de um domingo. Para nós, você tem que ser apaixonado pelo seu negócio, ser humilde quando cometer erros e aprender com esses erros. Temos administrado nosso negócio há quase quatro anos e todos os dias temos novas ideias – ou talvez as “roubamos” de nossos concorrentes – e olhamos para trás para entender por que perdemos um serviço ou o que poderíamos ter feito de forma diferente . É um longo caminho, mas é sempre gratificante no final.

 

[Total: 3    Média: 5/5]
Quim Pierotto
Quim Pierotto
Profissional da comunicação, com uma vida muito longa na área de empreendedorismo, nascido em família de empresários começou jovem sua carreira em empresas convencionais, mas desde cedo (primeiro site no ar em 1998) seu maior desejo foi empreender no mercado online. Fundou seu primeiro negócio online em 2008 e desde lá vem se especializando em gerar resultados através da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *